Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'sentinelas'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Русское сообщество
    • Новости и анонсы
    • Помощь игрокам
    • Видео по игре
    • Общий раздел
    • Руководства по игре
    • Классы
    • PvP и Арена
    • Предложения
    • Тестовый сервер
    • Поддержка
    • Конкурсы
    • Гильдии
    • Таверна
    • Уголок творчества
  • International
  • Fansites

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Location:


Found 2 results

  1. Ao cair da noite, nas planícies do Iserlnort, uma tragédia se aproximava. Nas proximidades do Acampamento da Caravana Ocidental, jovens aventureiros se arriscavam em batalhas sofridas contra os cruéis monstros que ali habitavam, se apoiando, incentivando e protegendo. Mal sabia eles o que os aguardavam naquela noite comum e tranquila. Um grande grupo de Sentinelas transitava na pacifica Nadir-Sard, um local pacífico moldado pelo acordo entre a Legião e os Sentinelas, onde residiam os grandes comerciante da liga sem corrente. Ardus, um experiente necromante, e líder de uma das maiores guildas existentes em Iserlnort, buscava melhorias para seus equipamentos em Nadir, e não pode deixar de estranhar a aglomeração. Um grande confronto pela guerra da lança havia acontecido a menos de 2 dias, e a Legião havia perecido, deixando com os Sentinelas as graças dos deuses, as honrosas Estrelas, então não era comum eles se reunirem, a não ser que planejassem algo. Mas pensando que talvez fosse paranoia sua, ele se direcionou a taberna, onde passou a noite em bebedeira. E então, a tragédia aconteceu... Quando despertou pela manhã, havia gritaria por todos os lados, sua cabeça girava pela ressaca, e se escorando nos cantos, foi até o dono da taberna saber do ocorrido. - Na madrugada dessa noite, mercenários sentinelas invadiram o acampamento ocidental, fizeram um massacre, muitos legionários novatos foram mortos, um grande massacre - disse o velho taberneiro. Abalado pela sua desatenção e cego de ódio, Ardus enviou mensageiros a todos os cantos da planície, convocando cada legionário para se juntar a ele, em busca de vingança aos jovens cruelmente assassinados. Um grande numero de guerreiros se reuniu na grande caverna, e batendo seus escudos se direcionam ao lado inimigo da ilha. Um espião veio ao encontro do grande grupo, e disse a Ardus que o responsável pelo ataque era Marte, comandante da maior guilda Sentinela, e ambos que participaram do ataque se hospedaram em um acampamento mais a frente, esperando o anoitecer para partirem para a capital se gabar de seus feitos. Ardus, que mesmo cego de raiva, ordenou que esperassem, e dividiu a multidão em 3 grandes grupos, um, serviria de distração, faria um alvoroço para colocar os malfeitores em alerta, enquanto os outros partiriam em direções opostas e os pegaria desprevenidos por trás. E assim foi, ao cair da noite, grandes fogueiras e rajadas de pedras foram lançadas aos Sentinelas, os mesmos, entraram em posição e se defenderam firmemente, enquanto Marte, seu comandante, ria alto. - Bárbaros, acharam mesmo que eu não estaria preparado?- Se gabou o paladino. Então, da escuridão, saiu Artus e sua guilda, sedentos por vingança, massacraram a maior parte do grupo inimigo, que assustados com por serem pegos desprevenidos, tentaram fugir, porem, o terceiro grupo veio a emboscada. - Aqui, e agora, você pagará com sua vida pelas tantas outras que tirou - disse Artus imponente. Porém suas palavras não surtiram efeito, Marte continuava com seu sorriso confiante no rosto, como se estivesse certo de sua vitoria. Então o paladino ergueu sua enorme maça para o céu, e um brilho comparável ao sol desceu em meio as nuvens, e o pânico se espalhou entre os legionários - Observem, o poder do Guardião da guilda - disse Marte, e após isso, o enorme colosso de pele dourada e olhos vermelhos pisoteou o primeiro grupo, muitos tentaram correr mas sem sucesso. O segundo grupo se juntou a guilda de Artus, era perceptível o pânico em seus olhos. Artus já não sabia como combater aquilo, mas era tarde para recuar, então encheu o peito e gritou para que se ouvisse aos quatro cantos de Irselnort. - LEGIÃO, não se acovardam, estamos aqui por aqueles que não podem mais lutar, para vingá-los. Assim que terminou, recitou versos do grande livro, seus companheiros, banhados na luz dos deuses, foram envolto na gloriosa habilidade Patrocínio da guilda. E com um grito de guerra, partiram ao combate. A batalha durou a noite toda, o gigante colossal, caiu perante a justiça daqueles homens, e Marte, foi aprisionado e levado a justiça dos anciãos. Dizem que as encarnações daqueles guerreiros batalham até hoje contra invasões Sentinelas, e repetem aquela gloriosa batalha por noites. Curapika Br-Tourmaline
  2. Olá "Fadas" (Como nossos inimigos amam nos chamar ) Hoje dia 07/10/2016 mostramos ao servidor BR que "A união faz a força" e que quando queremos nada nos para. Nos estávamos lá quietinhos na nossa fazendo coisas de elfos e talz, e eles vieram como um busão sem freio e sem placa, derrubando tudo que é elfo pelo caminho: trabalhadores, elfas de família, elfinhos, não perdoaram nem o ferreiro tadinho . E durante um tempo, nos elfos ficamos encolhidos no canto com medo de andar pelas cidades, pois a todo momento poderíamos ser atacado por um assassino invisível vindo do nada apenas para nos matar. nos escondíamos nas cidades atrás das muralhas. mas ai assistimos um vídeo de um tal de Cleber Bambam e percebemos que "aqui, nós constrói fibra" botamos nossos elfos na academia, ate ficarem com as orelhas fortes, e decidimos dar o troco :3 por que MC'S não vão subir em arvore nem uma u.u. e nesse momento vimos que podíamos fazer qualquer coisa. QUALQUER COISA MESMO... Muitos irmãos morreram nessa dura jornada, e seus nomes jamais serão esquecidos. Obrigado elfos, seus zoreludinhos :3 .
×
×
  • Create New...