Jump to content

Vaiflecha

New Members
  • Posts

    1
  • Joined

  • Last visited

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

Vaiflecha's Achievements

Barbarian I

Barbarian I (1/27)

0

Reputation

  1. O manuscrito que você está prestes a ler foi encontrado em um baú na beira da principal estrada que leva à floresta sagrada de Ayvondil, território dos antigos e poderosos elfos negros. Nesse manuscrito está contido um antigo mito dos nativos, que relata a história de um bravo elfo, que em sua jornada conquistou itens de monstros, a fim de obter o talismã mágico da proteção, um item raro que concede ao seu usuário a proteção necessária para atravessar o vale piramidal sem perecer aos terríveis monstros que se encontram nessa região. E a história se inicia assim: "Em certo dia, de certo ano, de certo tempo, um poderoso elfo negro, nativo da floresta sagrada de Ayvondil, obteve um item raro de um ser misterioso das ilhas flutuantes, seu nome era, Adven-Tar. Por seus esforços para obtenção de poder, visando atravessar o vale piramidal e chegar no territórios dos sombrios, o ser celeste que possuía tamanha quantidade de poder, presenteou o elfo com um talismã mágico, esse que lhe concedeu a proteção maior necessária para seguir em sua jornada. Entretanto, nada em Arinar pode ser obtido de forma fácil, para que Adven-Tar tomasse posse do talismã, ele deveria trazer ao ser misterioso ofertas que lhe agradassem. Então, tomado pela coragem de atingir seus objetivos, o elfo juntou três itens para o ser: O rim e juntas de uma fera, alimento e favo de mel das abelhas..." Infelizmente o manuscrito parece está incompleto, rasgado e tomado pela imundície que agora tenta tomar conta da floresta sagrada por inteiro. O manuscrito em questão foi encontrado por um jovem patrulheiro, que carrega consigo as chamas da esperança que atingem aqueles inseridos na guerra da lança que assombra Arinar até os dias de hoje, esperança de um dia acabar com o mal e trazer a paz ao mundo. Tomado por espírito de curiosidade que apenas os jovens entendem, o destemido patrulheiro, sem ter certeza de que a história que havia lido era real, partiu em uma breve jornada em busca dos itens listados naquele manuscrito, a fim de conseguir encontrar novamente o ser misterioso e obter o talismã mágico. Sua primeira parada, o abrigo dos druidas. O abrigo dos druidas se encontrava em grande combate com uma fera da cor sangrenta da guerra contra a imundície que os elfos negros travavam a determinado tempo. A fera possuía grandes garras e dentes enormes, capazes de devorar homens inteiros e rasgar no meio aqueles que não tinham a maestria e a destreza para enfrenta-lo. O patrulheiro então, lembrou-se do que havia no papel que outrora encontrou em um baú velho. Algo em seu coração dizia que aquela fera não estava ali por acaso, e que algo de especial se encontrava nela. Após horas de combate intenso, a vitória cantou para os druidas e o patrulheiro, que encontrou dentro da fera, algo curioso, um Rim de cor dourada como o ouro, e logo tomou para si o Rim da fera , e partiu para sua próxima aventura em busca do talismã mágico de proteção. Após alguns dias de viagem, o patrulheiro chegou ao Bosque profanado, local onde a imundície enraizou-se mais na floresta sagrada, nas trilhas que incidem no bosque, há diversos perigos. Em determinado momento de sua jornada, o jovem patrulheiro acampa em baixo de uma das árvores do bosque, aguardando o amanhecer escuro de Ayvondil, para seguir sua viagem. Entretanto, o jovem foi surpreendido por um grupo de elfos negros escravizados pela imundície do bosque, e que agora, sem lembrar do seu passado almejam retirar a vida de um companheiro de sua própria raça, mas, o herói é astuto, afinal, atravessou o mar, lutou em guerras na costa de Irselnort, atravessou os temidos Pântanos de Norlant, subjugou os temidos monstros da liga-sem-correntes, e ultrapassou os andares da Torre de Berengar com tamanha expertise, não poderia ter chegado tão longe para ser derrotado pela imundície. Sacando sua besta e suas mágicas flecha de fogo, o patrulheiro é capaz de derrotar o grupo que lhe atacara. Ao final do embate, e em seus últimos momentos de suspiro, um dos elfos escravizados retoma a si, e entrega olhando nos olhos do patrulheiro favo de mel. Não se sabe ao certo de onde surgiu, e como foi parar ali, mas o jovem sentia que agora estava mais perto do fim de sua aventura. Com o Rim da fera e Favo de mel em sua bolsa, o patrulheiro sabia que estava no caminho correto para conseguir o talismã mágico de proteção. Mas uma vez, dias se passaram, e agora o patrulheiro se encontrava perdido próximo a uma casa na árvore na Ilha dos andorinhões-dos-ventos, lembrava-se de já ter passado por aquele lugar, quando relevou a traição dos moradores daquela residência contra os elfos negros. Entrando na casa, deparou-se com alguns remanescentes do clã traidor. Ali, resolverá acabar com o mal de uma vez por todas e subjugar seus inimigos, mais uma vez em um combate feroz o patrulheiro sai vitorioso, e ali naquele local obtém um pão mofado, não era exatamente o que se esperava de uma oferta para um ser poderoso e misterioso que vem de ilhas flutuantes no céu de Arinar, mas ao colocar o item em sua bolsa, um portal brilhante surge em uma parede da residência e dele, um ser misterioso vestindo capuz surge. Admirado com a situação o elfo questiona ao ser, quem ele era, e como obter itens o levara aquele momento. Sem explicações e nem se quer uma revelação de quem era aquela figura misteriosa, o portal se fecha, e os itens que estavam na bolsa do patrulheiro somem. Sem entender nada do ocorrido, o patrulheiro decide ir embora daquela casa, e ao sair, repara que em seu bolso encontra-se um item nunca visto por ele. um talismã brilhante, de cor esmeralda e que parecia lhe dá mais força para conseguir lidar com as dificuldades que ele encontraria a seguir. Sem entender nada de toda essa história, o herói segue com suas aventuras, para atravessar o vale piramidal. Não posso afirmar que aquele seria o talismã mágico, essas páginas ainda não foram escritas no livro do destino, e a história ainda será escrita pelos bardos sobre esse jovem herói e suas aventuras no vale piramidal. Mas algo aconteceu naquele dia, e essa história será repassada para todos aqueles que desejam conquistar o talismã mágico e encontra-se com o ser misterioso que concede aos destemidos sua proteção.
×
×
  • Create New...