Jump to content

O horror nem tão horrível (Lodyp ,Br-Toumaline)


 Share

Recommended Posts

Certa vez enquanto andava por Arinar um certo bruxo de pele cinza e cabelos negros lutava contra monstruosidades caóticas que haviam assolado aquela terra antes pacífica agora não mais Ayvondil tornou-se uma terra onde somente a sua arma era sua companhia e onde para ir de uma cidade a outra era necessário arriscar-se em estradas onde a qualquer momento haveria inimigos a espreita de sua cabeça.

O bruxo lutava bravamente brandindo seu cajado e pronunciando encantamentos em línguas tão antigas quanto tempo as quais eram intraduzíveis para aqueles que não entoavam a magia em meio ao caos ele foge , usando de um encantamento de paralisia ele prende seus inimigos e se esconde em uma caverna escura ali perto .

A Caverna cheirava a mofo o lugar era úmido e habitado pelo silêncio além das gotas da água que caiam  em tempos espaçados e constantes o bruxo acariciou sua barba robusta enquanto apertava os olhos para tentar enxergar sob a escuridão o lugar estava calmo os monstros não o perseguiram até lá porém a única coisa que o intrigava era “por quê?”ele não via nada que pudesse impedi-los de o atacarem mas logo abandonou esse pensamento e disse a si mesmo: Isso é bobagem vejamos o que temos aqui !

Apressadamente o bruxo caminho pela caverna sem dar mais de dez passos ele avista aquilo que os orelhas pontudas chamam de  horror das profundezas um ser de pedra alto, forte , com olhos profundos e obscuros que havia se camuflado nas paredes da caverna rapidamente o bruxo pensa :

Talvez eu deva fugir , é possível que ele não tenha me visto .

O desespero corrói lhe até o último átomo a fera não se move nem sequer um passo  ela apenas olha fixamente para o homem sem expressar absolutamente nada.

Sem energia para um ataque poderoso o bruxo entoa seu último ataque :

Sagitta tenebrarum!

Uma flecha de magia escura é disparada em alta velocidade até o monstro e bate em seu peito porém não há efeito .

Sem energia nem para caminha o bruxo vê tudo ao seu redor turvo suas pernas amolecem ele sente que não tem controle algum de seu corpo e começa a tombar e em um rápido vislumbre ele percebe que está sendo carregado até o fundo da caverna.

Horas depois o homem acorda com parte de sua energia recuperada ao abrir seus olhos percebe que está em um lugar desconhecido estranho porém aconchegante.

O lugar é uma caverna de teto baixo clareada por uma fogueira pequena o ambiente é quente e cheira a cimento ao virar seu rosto o bruxo avista o monstro que a pouco estava combatendo ele possui carne em suas mão agora com olhar meigo ele oferece ao bruxo um pedaço :

Não obrigado, bruxos não comem carne .

Responde o homem acenando a mão direita em agradecimento.

Ele percebe que o horror não é horrível e que na verdade é um ser doce e calmo .

Logo que o bruxo parte da caverna para a cidade mais próxima sente um vazio dentro de si ele não tinha amigos nem ninguém para o acompanhar e durante semanas ele voltou a caverna para visitar seu salvador.

Então em sua última visita antes de partir para Irselnort para consultar o espírito de Berengar sobre ilhas flutuantes que ouviu falar numa taberna ele não aceita se despedir de seu amigo e diz a ele :

Por favor  torne-se meu companheiro de aventuras  venha comigo para Irselnort vivamos nossas vidas solitárias juntos .

Porém a criatura mantém se indiferente e num clarão fulminante e imprevisível ele se torna em uma pedra marrom acinzentada pequena o suficiente para caber no bolso foi então o bruxo compreendeu .

Aquele monstro não era um monstro mas sim um humano que outrora havia sido amaldiçoado a viver como pedra em sua caverna e caso ousasse sair dela deixaria sua forma mas humana e se tornaria uma pedra .

As lágrimas caem do rosto do homem que percebe que a sua amizade era enfadada a estar sempre na caverna sem ter perspectiva de ver o mundo externo.

O bruxo carrega a pedra consigo até os dias de hoje e sempre que pode retorna a caverna para invocar a vida de volta seu amigo.

Que preferiu tornar-se pedra a viver longe dele .

Essa é a história que eu criei para o horror dasnprofundezas um dos pets do jogo.

 

Edited by Lodyp
Eu queria
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...