Jump to content

[25.12.2017] Momentos da história: Crônicas de Warspear. Capítulo VII


Akasha
 Share

Recommended Posts

  • Administrators

chronicles7.png


Tendo evitado o perigo de Arinar, os bravos exploradores de Ayvondil partiram para conquistar as Ilhas Flutuantes - um arquipélago em levitação que manteve seus segredos por mais de cem anos. Tribos locais de faunos e trolls saudaram com hospitalidade os Sentinelas e Legionários, contando-lhes sobre os ex-governantes das Ilhas Flutuantes, que deixaram para trás apenas ruínas majestosas e mecanismos misteriosos. Esses eram os sábios da irmandade dos Conhecedores, atraídos pelas ruínas de uma torre mágica que pertenceu a Yan-Tul, o supremo druida e rival do malfadado Adven-Tar. Um dos membros da irmandade desejou possuir o poder aprisionado na torre e se transformou em Engenheiro - um gênio insano. Depois de expulsar seus ex-companheiros de batalha, o louco construiu Tecnópolis - uma fábrica gigantesca; ele recebeu energia por ela, processando impiedosamente a magia das Ilhas Flutuantes. Os heróis conseguiram parar o Engenheiro antes de as reservas de magia se esgotarem completamente. Depois disso, eles foram para o último refúgio de Adven-Tar. O traidor contou como há quinhentos anos ele persuadiu a Rainha Valaria a se esconder em um templo sob a Árvore da Vida com Clepsidra Gaia. Um segundo antes de Maradish invadir o templo empunhando o Olho de Elam, Adven-Tar selou permanentemente a sua entrada. Assim, os dois maiores artefatos de Arinar foram aprisionados em um só lugar. ( 6.0.0 “Loucura do Engenheiro” )

 

Um novo perigo foi revelado nas profundezas das entranhas da terra sob Irselnort - ele veio das forças do Caos, uma vez presos lá pelo próprio Berengar. Após o desaparecimento do feiticeiro, o encanto protetor enfraqueceu e o Caos tentou se libertar. Os heróis que ficaram no caminho do Caos pela primeira vez usaram artefatos incríveis chamados Relíquias, graças aos quais eles foram capazes de defender Irselnort. ( 6.1.0 “Poder das Relíquias” )

 

As batalhas pela Costa das Cinzas quase fizeram os heróis esquecerem a aproximação da Noite Mediana. Enquanto isso, muitas coisas no Circo dos Horrores pareciam incomuns. Sam Hain, finalmente perdendo seu poder, trouxe seu Circo para uma ilha remota pertencente ao Conde Valdemar, que gentilmente pagou todas as despesas. Mas logo os verdadeiros motivos do conde foram revelados: ele acabava por ser um antigo vampiro! Os servos de Valdemar sequestraram visitantes do parque de diversões e os transformaram em ghouls, e então derramaram o sangue dos desafortunados. O império sangrento de Valdemar cresceu, e o antigo vampiro já estava pronto para reivindicar o título de Príncipe da Noite Mediana - apenas o valor dos heróis de Arinar evitou que os planos insidiosos do conde fossem realizados. ( 6.2.0 “Banquete de Valdemar” )

 

E agora o crepúsculo do fim da Noite Mediana foi dispersado pela chama que ameaçava derreter até o gelo eterno. É o vulcano divino que despertou, dormindo nas entranhas da terra por milhares de anos. Sua fúria ígnea desceu sobre as Fronteiras da Neve e os habitantes da ilha. Servos de Vulcão: elementais de cabelo flamejante e salamandras de fogo inundaram toda a ilha. No entanto, uma série de batalhas difíceis com as criaturas da chama subterrânea acabou sendo uma vitória - o Vulcão e seus asseclas deixaram as Fronteiras da Neve. Uma inundação global que ameaçava reverter a invasão foi evitada. ( 6.3.0 “Despertar do Vulcão” )

 

Querendo respirar após as duras batalhas, os guerreiros da Legião e dos Sentinelas se reuniram na Ilha Bem-aventurada, onde os preparativos já estavam a todo vapor para a Honra ao Rei da Primavera. Mas o próprio rei, como disseram na Capital Esmeralda, foi expulso de seu próprio palácio pelo Incrível Feiticeiro. Este poderoso feiticeiro prometeu salvar a ilha da bruxa malvada Momba - a madrasta de Malvadora, que todos acreditavam estar morta. No entanto, descobriu-se que o Incrível Feiticeiro é o charlatão. Os heróis das Alianças tiveram então que arregaçar as mangas. Juntos, eles baniram a bruxa e restauraram o poder do Rei da Primavera. ( 6.4.0 “Mistérios da Ilha Bem-aventurada” ) 

 

O início da primavera foi marcado por um grande interesse pelo combate de gladiadores. Os lutadores estavam ansiosos para se aquecer depois do inverno! Enquanto os fornecedores da arena competiam entre si para oferecer aos lutadores novos equipamentos, fãs ávidos correram para fazer apostas, não poupando as moedas de ouro obtidas nas batalhas contra os monstros de Arinar. ( 6.5.0 “Gladiadores de Arinar” )

 

Enquanto os heróis de ambas as Alianças lutavam para superar uns aos outros nos campos de batalha e na arena, novos poderes amadureciam em suas ilhas nativas. Finalmente, chegou a hora de novos heróis se revelarem para o mundo. Exploradores insaciáveis e Guardas de sangue frio, Encantadores de feitiços habilidosos e Caçadores resistentes tomaram seus lugares sob a bandeira dos Sentinelas e da Legião. Sua arte de combate é diferente de tudo já visto, mas comandantes experientes não duvidaram: as habilidades dos novos lutadores complementarão perfeitamente os pontos fortes das Alianças. ( 7.0.0 “Novos heróis” )


Assim terminou o nono ano de guerra.

 

Partes anteriores:

Capítulo I

Capítulo II

Capítulo III

Capítulo IV

Capítulo V

Capítulo VI

 

Link to comment
Share on other sites

  • Akasha unpinned this topic

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...